Change Management: mudanças que geram oportunidades

Por Pieracciani, 25 de Maio de 2021

Compartilhe o conteúdo!

Muitas pessoas são resistentes às mudanças, mas e quando a mudança deve fazer parte da inovação da sua empresa? Para isso, existe a Gestão de Mudanças, em inglês, Change Management.

A inovação já traz por si só a ideia de mudança, mas muitos acreditam que “em time que está ganhando, não se mexe”, o problema com isso é que a todo instante tudo muda, tudo se moderniza e, se você não mudar, ficará para trás.

Desta forma, é importante implementar uma metodologia que possa facilitar este processo que é muitas vezes doloroso. É aí que entra o Change Management.


O que é?

Change Management, ou Gestão de Mudanças, é uma metodologia que facilita gerenciar os colaboradores por meio de ferramentas, diretrizes e técnicas, no momento de transformação da organização.

É uma forma de preparar e dar suporte aos colaboradores, monitorando as suas atividades e organizando etapas para garantir que toda transformação seja um sucesso.

Agora que compreendemos o que significa, é possível mensurar sua importância, afinal, todas as grandes organizações passam por mudanças, sejam elas sutis ou de grande relevância.

O que não podemos esquecer é que a mudança sempre é necessária e deve ser vista com positividade por todos os colaboradores, buscando sempre a melhor forma de colaborar com todo o processo.


Change Management: Como implantar?

Agora vamos conhecer o passo a passo que deve ser seguido para iniciar o processo de Gestão de Mudanças. São eles:

  1. Estruture um projeto de mudança – nele deverá conter as metas, prazos, equipes, processos e os líderes. Em suma, é um planejamento de como a mudança deve acontecer;
  2. Apresentação do planejamento – aqui deverá ser apresentado o planejamento aos colaboradores, o ideal é que seja dividido em fases e que os prazos sejam bem específicos;
  3. Oferecer a Infraestrutura adequada – é essencial que haja ferramentas, infraestrutura, equipamentos, softwares, meios que possam garantir que a transição seja eficaz;
  4. Canal de comunicação contínuo – todas as etapas devem ser constantemente atualizadas, através de reuniões com feedbacks contínuos e que sejam dados de forma clara e constante, avisando sempre que houver modificações no planejamento;
  5. Comemore cada conquista – é fundamental para manter todos mais motivados e participativos, é o momento de reconhecer esforços e a dedicação de todos;
  6. Revisão e ajustes – sempre revise o planejamento e esteja pronto para fazer ajustes, afinal, nem tudo sai como planejamos.

Existem diferentes tipos de mudanças organizacionais?

Sim, são quatro tipos de mudanças organizacionais que precisamos conhecer:

  • Incremental – é a mais comum e fácil de fazer, sendo considerada uma mudança sutil que é acrescentada à rotina. Por exemplo: um novo software;
  • Transformacional – não há nada de sutil nesta, é mais complexa e geralmente afeta a todos os setores. Muito utilizada em momentos de crise que se precisa de reestruturação completa;
  • Evolucionária – ocorre de forma mais gradual, sendo sempre seguida de uma meta específica. Pode ser realizada quando a empresa quer absorver uma nova demanda do mercado;
  • Revolucionária – esta é a forma mais complexa de todas. Acontece quando o negócio depende dela para continuar sobrevivendo, ocorre em empresas tradicionais que querem se realocar no mercado.

Conclusão

Toda mudança é bem-vinda, mas ela deve ser feita de forma planejada e com a colaboração de todos. O Change Management auxilia neste processo de mudança.

Sabendo disso, a Pieracciani tanto ajuda no aprendizado desta metodologia, quanto realiza consultoria para acompanhar a inovação em sua empresa. Quer saber mais? Entre em contato conosco!

Pieracciani

Pieracciani

Um Time multidisciplinar preparado para pesquisar, conceber soluções e agir de forma inovadora.

conteÚdos relacionados

A inovação possui papel central para garantir a competitividade das organizações

Saiba mais
Programas Internos de Geração de Ideiais

Quando a maior parte das pessoas ouve a palavra design, imediatamente a associa aos atributos estéticos de algo: uma revista...

Saiba mais
Design Thinking não é um workshop!

Tradicionalmente, o modelo de inovação adotado pelas grandes corporações do século XX era um modelo de inovação fechada

Saiba mais
Características da Inovação Fechada e da Inovação Aberta

A Jornada do Usuário é uma representação sintética que descreve passo a passo como um usuário interage com um serviço.

Saiba mais
Jornada do Usuário: uma forma de entender e melhorar as interações

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Conheça nossa Política de Segurança.