Conheça os estágios de uma Startup e qual o seu papel na inovação

Por Pieracciani, 18 de Março de 2021

Compartilhe o conteúdo!

Você sabia que existem 4 estágios para que uma Startup se desenvolva? Sim, são fases de desenvolvimento para se atingir a maturidade e o sucesso. Então, antes de se aventurar no mundo dos negócios, veja em qual fase você está!

Neste artigo, iremos detalhar cada estágio para o desenvolvimento de uma Startup além de esclarecer qual o seu papel na inovação. Portanto, leitura obrigatória para quem pretende começar uma startup ou para quem já está com ela em andamento.

Afinal, o que é uma Startup?

Em primeiro lugar, a ideia de Startup se popularizou por causa das grandes empresas que iniciaram neste formato, tais como: Uber, Nubank, Spotify ou Facebook.

A ideia de uma Startup é um grupo de pessoas trabalhando com uma ideia diferente, escalável e que geralmente envolve condições de extrema incerteza no mercado.

A partir daí, é possível perceber que a razão de ser de uma startup está intrinsicamente relacionada à Inovação , pois ela promove e cria novas soluções para o mercado. Os seus diferenciais são a rapidez e o crescimento exponencial, motivo pelo qual, muitas vezes acabam se aliando a empresas mais tradicionais, gigantes do mercado, para validar suas soluções e escalar rapidamente.

Como empresa parceira, é importante conhecer os estágios de maturidade de uma startup e escolher adequadamente o parceiro ao fim que deseja alcançar.

Os 4 estágios de uma Startup

Partindo deste princípio, apresentaremos os 4 estágios de uma Startup:

  1. Ideação

    O nome já diz muita coisa, pois começa pela ideia de negócio que deve ser validada pelo mercado. Os empreendedores precisam entender qual é o problema, como o pretende solucionar e qual é o cliente.

    Startups neste estágio tipicamente possuem uma tecnologia ou insight de mercado que se difere do status quo. Ao aliar-se a grandes empresas, são os parceiros mais abertos a adaptarem sua tecnologia para o fim que a grande empresa esteja buscando.

  2. Produto ou MVP

    Com a ideia validada, o próximo passo é  operacional. É aqui que se desenvolve a solução ou produto em formato de MVP (Mínimo Produto Viável), que é uma versão mais enxuta que vai para o mercado e que poderá ser aperfeiçoada no futuro.

    É nesta fase que tipicamente se inicia o contato com os investidores, além de participar de programas que desenvolvem Startups. É uma fase extremamente importante, pois é aqui que ela recebe um feedback do mercado sobre sua ideia, além de ser um momento de prospecção de clientes.

    Uma startup neste estágio está normalmente em busca de clientes que a ajudem a validar seu serviço. São ágeis e podem fazer adaptações e customizações, mas geralmente têm a validação e aperfeiçoamento de seu produto como principal foco.

  3. Tração

    A tração é uma fase em que a startup irá crescer, mantendo sempre o foco na qualidade. Aqui a startup já está consolidada, pois sua ideia está fundamentada, o produto está no mercado e os custos já estão calculados.

    Portanto, já é possível analisar os custos de produção, além dos custos de manutenção e retenção de clientes. Aqui já houve investimento e é preciso pensar em expandir a operação para aumentar a carteira de clientes.

    Startups nessa fase costumam já ter estrutura para trabalhar com grandes empresas mais exigentes ou críticas quanto à contratação de novos fornecedores. Como contratante, é realístico esperar um produto maduro, agilidade para adaptação de mercado, mas também é nesse ponto em que a startup pode começar a ter desafios de “empresa grade”: processos e estruturas mais rígidos, a fim de manter o controle organizacional.

  4. Escala/ Scale-up

    Depois de passar por todas as etapas acima, chegou a hora de analisar se a startup obteve um crescimento sólido e exponencial em receita. O modelo precisa ser sustentável, com um processo de implementação transparente e de fácil entendimento, com resultados rápidos.A partir daqui, a startup poderá pensar em seu crescimento de uma forma mais estratégica, pensando na possibilidade de se tornar unicórnio, além da possibilidade de abrir o capital e ser vendida também.

    Na perspectiva das grandes empresas, é mais capaz que essa startup agora seja um player relevante no mercado do que um potencial parceiro, mas nada impede de aplicar conceitos de inovação aberta em prol de desenvolvimento tecnológico ou mercadológico. Neste cenário, é comum entrarem instituições como universidades ou institutos de ciência e tecnologia para intermediar as relações e proteger as partes.

Conclusão

Os estágios de uma startup são fundamentais para a sua consolidação no mercado. Sobre o seu papel na inovação, as startups têm sido a força propulsora da inovação para si e para outras empresas do mercado.

A Pieracciani por meio de anos de trabalho no campo da inovação, compreende que cada etapa é importante e precisa ser estudada com cuidado. Ainda com dúvidas sobre que tipo de parceiros procurar? Entre em contato conosco!

Pieracciani

Pieracciani

Um Time multidisciplinar preparado para pesquisar, conceber soluções e agir de forma inovadora.

conteÚdos relacionados

Você tem um projeto complexo e pouco tempo para fazer? Talvez agora seja o momento perfeito para se fazer um Sprint.

Saiba mais
Design Sprint: Saiba como acelerar o desenvolvimento de um projeto

A Lei de Informática (Lei Nº 8.248/1991) é um instrumento fornecido pelo Governo Federal do Brasil

Saiba mais
Lei de Informática: Conheça os incentivos fiscais para empresas do setor da tecnologia da informação e comunicação

O tratamento de resíduos sólidos ainda é um grande desafio para a humanidade.

Saiba mais
Tecnologia e inovação no tratamento de resíduos sólidos

UX vale à pena? Leia o artigo de nossos especialistas e aprenda a calcular o retorno sobre o valor investido em UX.

Saiba mais
ROI em UX

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Conheça nossa Política de Segurança.