Entenda os conceitos de inovação incremental e radical

Por Pieracciani, 20 de Fevereiro de 2020

Compartilhe o conteúdo!

O termo inovação é amplamente utilizado no contexto empresarial, e é essencial para garantir a sustentabilidade de qualquer organização. Na prática significa gerar e/ou modificar hábitos, criar estratégias disruptivas e transformar processos, ferramentas e serviços. Neste contexto, existem várias formas de identificar e mensurar esses processos; um deles é a partir do grau da inovação, que neste caso pode ser incremental ou radical.


Essa mensuração funciona como uma régua que qualifica a inovação por níveis, quanto maior o grau de mudança mais perto ela está de ser radical, do contrário, ela está mais próxima da inovação incremental.


Inovação Incremental


A inovação incremental é a mais comum no ecossistema empresarial, pois além de ser menos arriscada ela, normalmente, depende de menor investimento de tempo e recurso.

Ela é fundamental, pois se refere às constantes transformações que ocorrem nas organizações permitindo com que elas se mantenham competitivas. Essas mudanças podem ocorrer através da implementação e/ou aprimoramento de tecnologias, processos e práticas internas ou arranjos organizacionais referentes à gestão. Em suma ela propõe a melhora contínua.

Um exemplo de inovação incremental é a que ocorre em smartphones. Empresas do setor lançam novos modelos constantemente, elas trazem mudanças no design, novos recursos, aprimoramento da câmera etc. São modificações relevantes, porém não representam uma transformação no produto ou mercado.

Inovação Radical


Já a inovação radical contrapõe a incremental, representa uma mudança mais profunda, capaz de modificar ou criar um mercado. Ela é mais arriscada, custosa e trabalhosa; justamente por depender da criação de novas tecnologias e processos.


Neste contexto, o grau de novidade da inovação é de suma relevância, pois é o que determina seu potencial de transformação. Para compreender essa lógica basta retornar ao exemplo dos smartphones. Após a criação do primeiro Iphone, as demais empresas tiveram que criar produtos semelhantes para conseguirem competir com a Apple. Isso porque os consumidores passaram a ver como necessidade um telefone móvel multitarefas.


Outro exemplo de inovação radical é a Netflix, neste caso, ao invés de modificar um produto, a marca transformou e criou um mercado. A empresa começou como uma entregadora de fitas, porém quando migrou seu modelo de negócio para o streaming, ela criou um mercado e as locadoras se tornaram obsoletas.


Este é um importante case, pois exemplifica de forma eficaz a capacidade de mudança de uma inovação radical, e mostra a importância de as empresas estarem atentas às necessidades de seus clientes, já que em alguns casos as inovações incrementais não bastam para manter uma organização ou modelo de negócio relevante.


Por tanto, busque formas de atualizar constantemente sua empresa, mas esteja atento às mudanças da sociedade, pois através dessa prática é possível identificar valiosas oportunidades, e quem sabe criar um oceano azul.


Ficou interessado no assunto? O que acha de conversar com um dos nossos especialistas? É fácil, basta enviar um e-mail para: contato@pieracciani.com.br

 

Pieracciani

Pieracciani

Um Time multidisciplinar preparado para pesquisar, conceber soluções e agir de forma inovadora.

conteÚdos relacionados

Nova parceria entre Nelm e Pieracciani

Saiba mais
Nova parceria!

7 coisas do 5w2h aplicado à produção de conteúdo

Saiba mais
7 aplicações para a produção de conteúdo

Professor Roberto Verganti ministra curso sobre Inovação e Design no Novo Normal

Saiba mais
Como estar preparado para o mundo pós-pandemia?

Inovação por dois vieses: Adaptação e Exaptação

Saiba mais
Inovação por dois vieses: Adaptação e Exaptação