Superação como Propósito

Por Pieracciani, 03 de Outubro de 2019

Compartilhe o conteúdo!

“Vale a pena viver. Independente da situação”, Taiu Bueno. 

Se você está acompanhando a sequência de publicações a respeito do surf e o mundo corporativo, já sabe o quanto essas duas coisas podem se conectar e ajudarem você a se tornar uma pessoa e um profissional melhor. Caso não tenha visto, deixo aqui o convite para leitura.

Porém, o texto de hoje foge do padrão, e ao contrário dos outros, não trará aspectos da trajetória de Valter Pieracciani com o esporte, mas sim de outro surfista, Octaviano Augusto de Campos Bueno, mais conhecido como Taiu, que com uma história incrível no surf e na vida se tornou um exemplo de superação e perseverança.


Na quinta-feira (12/09), Taiu esteve na Pieracciani e inspirou todo o Time com sua história, que começa na praia de Pitangueiras, Guarujá, quando com 11 anos de idade deu suas primeiras braçadas no mar. Aos 13 anos seu avô o levou para o Hawaii o que despertou no garoto a paixão que guiaria-o pelo resto da vida.


Aos 20 anos já era um profissional e morava em Waikiki, Hawaii, onde conseguiu patrocínios e se tornou um dos grandes nomes do surf de sua época. Em 1983 voltou para o Brasil onde passou a colecionar diversos títulos. Já em 84 ficou em primeiro lugar no Campeonato Brasileiro, em 86 recebeu o troféu da etapa paulista de Ubatuba, em 91 completaria sua 10° participação no Circuito Mundial.


Naquele mesmo ano, no dia 1 de novembro, na praia de Paúba, litoral norte de São Paulo, com 29 anos de idade, Taiu sofreu o acidente que mudaria irreversivelmente sua vida. A queda em uma onda fez com que o surfista fraturasse a 4° vértebra cervical, o que causou um traumatismo em sua medula espinhal deixando-o com paralisia motora dos ombros para baixo.
Tetraplégico, ele ficou durante muitos anos longe do mar e se transformou em um escritor, locutor, colunista, palestrante, presidente do SMF - Surfistas Marchando para Frente e apresentador do programa “Contos do Surf”, no canal Off. Taiu conta que naquele momento tinha duas escolhas, desistir ou seguir em frente, “mesmo com o que houve eu consegui conquistar muita coisa, eu fui atrás e no final acho que vale a pena viver, independente da situação”, explicou o surfista.


No dia 13 de julho de 2010, na praia das Astúrias - Guarujá, após 19 anos afastado do mar, Taiu voltou a deslizar sobre as ondas. Sonho que só foi possível graças a ajuda de amigos que adaptaram uma prancha inédita para deficientes físicos. Ela é maior que um modelo convencional, possui uma cadeira no centro e precisa da ajuda de mais duas pessoas para garantir estabilidade.


 foto: Divulgação.

Para o Time Pieracciani, relacionar esse momento da narrativa com os valores da empresa foi quase que imediato. Um misto de emoção e inspiração tomou conta do ambiente e, naturalmente, estabeleceu-se a relação direta entre o que aparece na imagem do Taiu com seus amigos, Sylvio Mancusi e Neco Carboni, surfando e o que a Pieracciani valoriza. A foto ilustra perfeitamente os 4 pilares da empresa.

  • Realização: foi preciso sonhar que era possível e, com energia e força, superar desafios, perseverar até atingir a meta e concretizar os resultados.
  • Time: Se não fosse a audácia e a união de Taiu com seus amigos de aventura e de fabricação do equipamento, nada disso seria possível.
  • Pioneirismo: Eles viram possibilidade, onde, aparentemente, não havia nada. Tomaram a frente e se tornaram protagonistas de uma nova realidade. A prancha construída especialmente é inédita no mundo.
  • Confiança: Eles seguiram em direção aos seus objetivos, confiantes. Além disso, durante o surf é preciso que haja confiança plena entre os membros da equipe e do Taiu para com eles.

O projeto do Taiu também atende à outros pessoas com deficiência que possuem interesse em surfar. Para participar é necessário entrar em contato com o projeto: Sociedade mais Forte - SMS e gratuitamente agendar a sessão.


Apesar da conquista de 2010, foi em 2018 que o surfista dropou sua maior onda e recebeu o troféu mais valioso de sua vida. Aos 55 anos, Taiu e sua esposa, Diana, se tornaram pais. O nascimento das gêmeas, Mariana e Isabela, aconteceu às vésperas do Dia do Pais e marca o inicio de uma nova jornada na vida do surfista que nunca deixou de amar o mar, a vida e de lutar por seus sonhos.

Conheça mais sobre a história do surfista em seu livro, TAIU: NA ONDA DO ESPÍRITO.

Pieracciani

Pieracciani

Um Time multidisciplinar preparado para pesquisar, conceber soluções e agir de forma inovadora.

conteÚdos relacionados

Novo livro de Valter Pieracciani fala sobre

Saiba mais
Valter Pieracciani lança seu 4º livro

Começa hoje o Novembro Azul, mês dedicado à conscientização e tratamento do câncer de próstata

Saiba mais
Novembro Azul: entenda porque é tão importante estar atento ao câncer de próstata

A cerimônia acontecerá sexta-feira no Fórum AB Diversidade no Setor Automotivo

Saiba mais
Pieracciani assina cumprimento dos Princípios de Empoderamento das Mulheres

Por Sofia Campos, coordenadora de Engenharia da Manutenção na MRS Logística - Membra do Núcleo dos Inovadores 

Saiba mais
Não é preciso olhar para as estrelas