O Rota 2030 e a Engenharia do Processo Produtivo

Por Pieracciani, 21 de Março de 2019

Compartilhe o conteúdo!

Fábricas do futuro serão competitivas e sustentáveis em escala global

As fábricas de automóveis e caminhões, bem como as de seus componentes, vêm sendo continuamente otimizadas, quando não radicalmente modificadas. As novas operações, os novos componentes e fases de processo, têm como premissa cada vez mais precisão com automação, e, principalmente, adequação a sistemas de produção e controle que comportam grande evolução tecnológica. Grandes mudanças estão em pauta. 

Os objetivos principais recaem sobre a produtividade e a flexibilidade no processo produtivo. Não se discute qualidade e segurança. Os índices zero defeito e zero acidente devem estar consolidados. 

A concepção dos novos modelos, bem como arquiteturas e plataformas padronizadas, a definição e projeção da escala ótima de produção, dos projetos de engenharia de produto e processo integrados, são apenas parte da cadeia de pesquisa e desenvolvimento.

Muitos outros fatores que influenciam o resultado econômico encontram-se além dos limites da chamada “montadora”. Para obtê-lo, de forma ampla e sustentável, é necessário que parceiros e fornecedores sejam mobilizados o quanto antes no processo de pesquisa e desenvolvimento. Devem participar do esforço de P&D, necessariamente, todos os fornecedores de peças, serviços e soluções de processo, específicos ou não para a nova produção.

Devem participar do esforço de P&D, necessariamente, todos os fornecedores de peças, serviços e soluções de processo, específicos ou não para a nova produção.

Um novo produto e uma nova produção, portanto, constituem uma grande oportunidade de projetos de P&D, de patentes, de conhecimentos, de manuais e procedimentos, de metodologias de análise e experimentação, de padronização e normatização.

Todas essas atividades são incentivadas pelo Programa Rota 2030, que cumulativamente com a Lei do Bem, constituem um adequado arcabouço legal de benefícios fiscais. 

Todos os elos da cadeia podem se beneficiar. E fornecedores de peças e serviços que compreendem desenvolvimento tecnológico, sem dúvida. Devemos seguir os adequados modelos de gestão da inovação e habilitar-nos desde já. Não podemos perder tempo e dinheiro, deixando de obter um incentivo que, sem dúvida, ajudará o país a gerar empregos de alta qualificação. 

As possíveis reduções de custo em pesquisa e desenvolvimento são da ordem de 10,2 a 39,7%. Dúvidas? Estamos preparados? Qual estratégia seguir? 

Vamos estender a conversa em nossas plataformas.

Deixo o convite para você acessar nossos canais e manter-se informado sobre o assunto:

A Pieracciani possui mais de 26 anos de experiência. Desenvolvemos, implantamos e monitoramos soluções personalizadas para que sua empresa busque a máxima competitividade com o mínimo custo e investimento em inovação. Acompanhamos no dia a dia as oportunidades no Sistema Nacional de Inovação. Classificamos e qualificamos os projetos atuais e futuros de seu portfólio de acordo com as múltiplas linhas de incentivo e fomento. Estruturamos os documentos necessários, monitoramos os resultados e as prestações de contas ao longo dos projetos.

Pieracciani

Pieracciani

Um Time multidisciplinar preparado para pesquisar, conceber soluções e agir de forma inovadora.

conteÚdos relacionados

Pieracciani em parceria com Instituto Eldorado promove manhã em Campinas para falar sobre Rota 2030

Saiba mais
Participe: manhã de painéis de discussão sobre Rota 2030 - 08 de Agosto

CEO Startup Challenge oferece gamificação da jornada de startups para grupo de executivos

Saiba mais
Gamificação na prática

A valorização de relações interpessoais em todos os contextos, deve ser uma preocupação de todos nós.

Saiba mais
A valorização de relações interpessoais em todos os contextos, deve ser uma preocupação de todos nós

53 das 150 empresas mais inovadoras do Brasil fazer parte do portfólio Pieracciani

Saiba mais
Pieracciani marca presença no Prêmio Valor Inovação