A caminho da inovação no mercado da construção civil

Em 31 de Janeiro de 2019

Compartilhe o conteúdo!

Innovatio. O termo latino deu origem à palavra inovação e significa uma ideia ou objeto desenvolvido de forma a instaurar novos modelos. A junção do inovar com a vontade de transformar é uma ferramenta poderosa que reverbera em várias direções. Nós, da ADEMI-BA, sabemos disso na prática.

Exemplo desse comprometimento em trazer mudanças positivas é o Prêmio de Inovação Acadêmica, que a associação lançou no ano passado e chega agora em sua 2ª edição mais pulsante. As inscrições vão até o dia 15 de fevereiro e podem participar estudantes de cursos de arquitetura, engenharia e construção, em nível técnico, graduação e pós-graduação.

A iniciativa tem o objetivo de unir conhecimentos acadêmicos e ideias inovadoras de jovens estudantes. Com isso, são apresentados projetos de pesquisa e estudos de caso para o mercado da construção civil sugerindo melhorias em âmbitos como sustentabilidade, redução de custos e desperdício de material, além de melhor aproveitamento do tempo.

O diferencial do Prêmio está no fato de que os projetos são colocados em prática pelas construtoras e incorporadoras associadas da ADEMI, fazendo uma transformação que é sentida diretamente pelo público baiano nos lançamentos que o estado recebe.

Na primeira edição, dois projetos saíram vencedores. “Aplicação na simulação Building Information Modeling - BIM 4D visando a melhoria da segurança no canteiro de obra” foi o tema do estudante de graduação. Já na pós-graduação, o BIM também teve destaque com o trabalho “Uso e simulações Building Information Modeling - BIM 4D para redução das perdas logísticas no canteiro de obras”.

O BIM trata-se de um conjunto de ferramentas que possibilita a construção virtual de um empreendimento de forma precisa e a ADEMI foi visionária ao perceber que essa inovação é cada vez mais adotada pelo mercado em todo o Brasil. Um tempo depois, uma nova ação do Governo Federal tornou obrigatório o uso desta ferramenta até 2021.

Todos os trabalhos passam por uma Comissão Julgadora formada por diversos professores de universidades dos cursos afins e são analisados através das categorias de Qualidade Técnica; Grau de Inovação; Contribuição Técnica, Aplicabilidade e Qualidade de Apresentação.

Este ano, o tema é “A construção civil na era da Indústria 4.0” e o resultado será conhecido no dia 23 de maio, quando acontece o Prêmio Ademi-BA que, além de reconhecer os melhores projetos de Inovação Acadêmica, premia as ações transformadoras realizadas pelas construtoras e incorporadoras.

Além do prêmio e da visibilidade dados pelo Inovação Acadêmica, o melhor trabalho recebe ainda uma bolsa de estudo no valor mensal de R$1.500,00 durante um ano para desenvolver um artigo, além de comprometer-se a apresentar um protótipo de aplicabilidade ou a qualificação e monografia em caso de mestrado.

Todo esse panorama só nos faz acreditar que a inovação realmente faz a diferença. Seguimos comprometidos em acolher novos talentos e oferecer soluções aplicáveis no contexto da indústria local, voltadas principalmente para o aumento da produtividade, segurança e qualidade.

Claudio Cunha é presidente da ADEMI-BA (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia)

Fonte: https://www.correio24horas.com.br/

conteÚdos relacionados

Além das metas de eficiência energética e rotulagem veicular, estão previstas também no Rota 2030 diversas metas e compromissos

Saiba mais
O Rota 2030 pode ajudar na segurança veicular

Quando se trata de tendências, nós da Pieracciani acreditamos ser de extrema importância que todos tenham ciência do foco que as

Saiba mais
Quais são as startups que mudarão o mundo em 2019?

As fábricas de automóveis e caminhões, bem como as de seus componentes, vêm sendo continuamente otimizadas, quando não

Saiba mais
O Rota 2030 e a Engenharia do Processo Produtivo

O Ministério da Economia publicou em 12 de março a Portaria nº 86, que regulamenta os procedimentos para credenciamento de

Saiba mais
Governo publica portaria que regulamento conselho gestor e aportes financeiros do regime de autopeças