Novo processo de avaliação de projetos do MCTIC estimula parceria entre Corporações e Startups

Por Marina Carlucci, 26 de Novembro de 2018

Compartilhe o conteúdo!

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações abriu no dia 19 de novembro uma consulta pública para estimular a parceria entre as grandes empresas e as startups através de um novo processo para avaliação de projetos de pesquisa e desenvolvimento na área de Manufatura Avançada apresentados pelas empresas beneficiárias dos incentivos fiscais da Lei do Bem.  

O principal objetivo é realizar uma avaliação prévia para verificar se os projetos estão adequados e cumprindo a lei para mérito da utilização dos incentivos fiscais. Essa análise dará mais segurança às empresas que utilizam dos benefícios, pois atualmente os resultados da avaliação do MCTIC são divulgados em média um ano após a sua submissão, ou seja, pelo menos um ano e meio depois que incorreram os dispêndios dos projetos.  

A consulta pública está disponível no site do MCTIC até o dia 30 de novembro.  

Para mais informações, clique aqui!

Marina Carlucci

Marina Carlucci

Consultora na Pieracciani

Certificada em Business Dynamics pela Business School São Paulo. Formada em Engenharia de Produção pelo Centro Universitário da FEI. Cursou um ano da graduação no Instituto de Tecnologia de Waterford (WIT) na Irlanda. Atua como coordenadora na área gestão de projetos de inovação na Pieracciani.

conteÚdos relacionados

Innovatio. O termo latino deu origem à palavra inovação e significa uma ideia ou objeto desenvolvido de forma a instaurar[...]

Saiba mais
A caminho da inovação no mercado da construção civil

Estamos prestes a vivenciar uma grande revolução provocada pelos avanços tecnológicos, sobretudo por aqueles relacionados[...]

Saiba mais
Discriminação Algorítmica: você está atento a isso?

Um dos precursores da comunicação em rede, o filósofo canadense Marshal McLuhan já destacava, nos anos 1960, a importância[...]

Saiba mais
Diversidade é o caminho da inovação

Startup Cyberblock tem plataformas para controle de contratos com dados criptografados e vendas com criptomoedas

Saiba mais
Varejo 4.0: Accesstage investe R$ 2 milhões em startup de blockchain