Impressora 3D faz uma casa de 30m² em apenas 8 horas

Por Pieracciani, 21 de Dezembro de 2017

Compartilhe o conteúdo!

Construir uma casa à mão pode ser demorado e caro. Por isso, cada vez mais empresas estão usando a tecnologia da impressão em 3D para imprimir partes básicas de uma construção, como paredes, chão e teto.

Uma nova startup ucraniana chamada PassivDom usa um robô de impressão 3D para construir partes para casas pequenas, entre 38 e 71 metros quadrados. As partes para o menor modelo são produzidas em apenas 8 horas, e podem ser enviadas para o cliente no dia seguinte.

As primeiras encomendas devem ser entregues nos Estados Unidos em janeiro de 2018.

As outras partes da casa, porém, como janelas, portas, encanamentos e sistemas elétricos devem ser adicionados da forma convencional, por trabalhadores humanos. Quando completas, as casas são autônomas e podem ser movidas. Isso significa que elas não precisam estar ligadas à rede elétrica e de água e esgoto da cidade. A energia solar é armazenada em uma bateria conectada à casa e água é coletada e filtrada da humidade do próprio ar. As casinhas também têm sistema de esgoto independente.

Desde o lançamento das pequenas casas, em março de 2017, 8 mil pedidos já foram feitos. O menor modelo custa US$64 mil (R$210 mil), e as maiores, US97 mil (R$319 mil).

Os clientes que já compraram a pequena casa têm em comum o desejo de viver fora das cidades. “Deveríamos ter oportunidade de viver longe da civilização, mas ainda ter o conforto das casas tradicionais. Essa tecnologia nos permite viver na floresta, nas montanhas ou no litoral, longe das pessoas e da infraestrutura”, diz a designer das casas, Maria Sorokina.

Outro público-alvo da empresa são as pessoas que não podem pagar por uma casa convencional, mas que mesmo assim merecem viver com conforto. “Mais de 100 milhões de pessoas não têm um teto sobre suas cabeças. É necessário construir casas mais baratas”, diz o site da empresa.

Esta não é a única empresa que vende casas impressas em 3D. A ApisCor de São Francisco, a Dus Architects de Amsterdã e a Branch Technology de Chattanooga também desenvolveram tecnologia para imprimir casas em poucos dias ou semanas.

Fonte: Por Juliana Blume

Pieracciani

Pieracciani

conteÚdos relacionados

Com investimento de aproximadamente R$ 4 milhões, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com [...]

Saiba mais
Laboratório Brasileiro de Inovação do Varejo é inaugurado em São Paulo

Na terça-feira (12), uma nova lei sancionada pelo presidente Michel Temer entrou em vigor. A Lei 13.674/2018 incentiva[...]

Saiba mais
Nova lei quer que empresas de tecnologia invistam mais em inovação

Nas corporações é muito comum ouvir a máxima "mas nós sempre fizemos assim" e com essa repetida frase, várias potenciais[...]

Saiba mais
Torne-se um profissional Mente Aberta com o IBELT!

Ao todo, a qualificação é destinada a 21 empresas, que realizarão diversos testes para avaliar o potencial de mercado.

Saiba mais
Fapesp treina startups em programa de inovação